Biografia

JOEL RUFINO DOS SANTOS


É carioca nascido em Cascadura, subúrbio do Rio de Janeiro. Desde criança gostava de ouvir e contar histórias e aprendeu isso primeiro com sua avó evangélica e com as passagens da Bíblia que ela lia para o então menino. Nesse tempo, gostava ainda de ler histórias em quadrinhos.

Formou-se em História e militou como intelectual na ditadura o que lhe rendeu um ano e meio de prisão e tortura. Foi exilado no Chile e na Bolívia. Jogou futebol e fez bonito.

Aprendeu muito com Nelson Werneck Sodré e, em sua homenagem, deu ao seu primogênito o nome de Nelson. Escreveu cartas a seu filho na época da prisão política e o resultado pode ser lido em "Quando voltei tive uma surpresa".

Historiador, Doutor em Comunicação e Cultura pela UFRJ, Joel se reinventa a cada dia. Foi professor da Graduação e da Pós-Graduação nas Faculdades de Letras e Comunicação da UFRJ, onde trilhou uma carreira especial.

Escritor para crianças e jovens. Foi com seus textos infantojuvenis que recebeu dois prêmios Jabutis e duas indicações ao Prêmio Hans Christian Andersen (Dinamarca), considerado o prêmio nobel da literatura infantil e juvenil.

Em uma fase grande de sua vida, militou em prol dos negros e da visibilidade da cultura popular brasileira. Sempre a favor dos menos abastecidos, como ele foi, aceitava com simpatia os cargos públicos que possibilitavam lutar a favor da cultura afrobrasileira.

Saiba mais sobre Joel Rufino dos Santos...

História Nova do Brasil – foi co-autor de um dos marcos da historiografia do Brasil .

Preso político - foi preso político na ditadura e escreveu de dentro do presídio cartas a seu filho Nelson a fim de explicá-lo de que não tinha feito nada de errado. Num misto de poesia, história, realidade e ficção, Joel Rufino faz florescer sua literatura para crianças. As cartas foram publicadas em 2000 no livro Quando voltei tive uma surpresa.

Exílio: de 1964 a 1965, Joel esteve exilado na Bolívia e no Chile.

Recebeu "Notório Saber e Alta Qualificação em História".

Doutor em Comunicação e Cultura pela UFRJ. Em 1966, recebeu, do Ministério das Relações Exteriores,  a Comenda Rio Branco, como pensador,  por serviços prestados ao Brasil.

UFRJ: lecionou Literatura Brasileira na Faculdade de Letras nos cursos de graduação e pós-graduação.

Revista Recreio: com Ana Maria Machado e Ruth Rocha iniciou carreira de autor para crianças e jovens.

Cargos e instituições em que trabalhou com questões sócio-culturais:

  • ONG Instituto de Estudos da Religião (ISER)
  • Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro.
  • Fundação Cultural Palmares (MINC).
  • Conselho Estadual de Cultura - como Subsecretário de Defesa e Promoção das Populações Negras.
  • Superintendente de Cultura.
  • Subsecretário de Justiça e Direitos Humanos.
  • Diretor de Comunicação Social do Tribunal de Justiça.
  • Representou o Brasil no Comitê Científico Internacional para o programa Rota do Escravo, da UNESCO.
  • Consultor brasileiro do programa Escolas Associadas, da UNESCO.


Joel Rufino dos Santos é casado com Teresa Garbayo tem dois filhos, Nelson e Juliana, e quatro netos.

Inicial | Blog | Biografia | Bibliografia | Prêmios | Livros | Artigos | Fotos | Vídeos | Entrevistas | Sua Mensagem
Desenvolvido por Carlos Aquino